Páginas

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

DESEJOS




Desejo que eu ame, e amando, seja amada
Mas se não for, seja breve em esquecer para não guardar mágoa.

Desejo ter amigos, que mesmo maus e inconsequentes, sejam corajosos e fiéis;
e que pelo menos em um deles eu possa confiar sem duvidar.
Porque a vida é assim.

Desejo ser útil, mas não insubstituível.
E que nos maus momentos, quando não restar mais nada,
essa utilidade seja suficiente pra me manter de pé.

Desejo ainda ser tolerante,
não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
mas com os que erram muito e irremediavelmente
e que fazendo bom uso dessa tolerância, eu sirva de exemplo aos outros.

Desejo que eu não amadureça depressa demais,
não insista em rejuvenescer,
e não me dedique ao desespero,
pois cada idade tem o seu prazer e a sua dor
e é preciso deixar que eles escorram por entre nós.

Desejo por fim, ter um bom homem
e que eu seja uma boa mulher pra ele;
e que nos amemos hoje, amanha e nos dias seguintes,
e quando estivermos exaustos e sorridentes, ainda haja amor pra recomeçar...

Nina